Uma 37% de jovens espanhóis sofreram cyberbullying

 

  • Um estudo da Microsoft sobre cyberbullying reflete mais do que 54% crianças em todo o mundo estão preocupados com o cyberbullying, número chega a 81% no caso de Espanha.
  • Uma 19% dos entrevistados espanholas reconhecem ter alguém ciberacosado, enquanto a média global é o 24%.

Mais do que um 54% crianças ao redor do mundo estão preocupados com o cyberbullying Internet, de acordo com o estudo Pesquisa Global Comportamento Youth on-line Microsoft realizado em mais de 25 países, incluindo a Espanha, entre fevereiro 2011 e janeiro 2012. Neste estudo envolveu mais de 7.600 crianças em idade 8 e 17 anos.

O estudo centra-se na maneira em que os jovens são tratados na rede e se os pais estão mostrando interesse no comportamento de seus filhos on-line. Assim, os resultados sugerem que quatro em cada dez crianças que participaram do estudo dizem ter experimentado o que os adultos consideram cyberbullying e 24% deles afirma ter feito algo que os pais podem considerar como cyberbullying. Apenas 5% pais participaram e foram envolvidos em sessões organizadas nas escolas dos seus filhos sobre cyberbullying, Segundo os entrevistados crianças.

Jovem espanhol especialmente preocupado com cyberbullying

No caso da Espanha, uma 37% juventude sofreu cyberbullying. Desse percentual, uma 17% admite que recebe um tratamento hostil, uma 13% sendo esmiuçadas e 19% ser insultado. Também, o 63% das crianças pesquisadas afirmaram conhecer muito ou nada de cyberbullying e 81% admitiu estar preocupado com.

Também, uma 19% dos entrevistados espanhóis admitiu a alguém e ciberacosado 46% perturbando fora da rede para outra. E precisamente, as chances de ser vítima de assédio on-line que são duplicados quando ele também é perseguidor: uma 74% daqueles que zombam ou ameaçar outras pessoas também sofrem cyberbullying, contra 37% não faz. Também, o 51% As crianças que gasta mais do que 10 horas semanais sobre a Internet é mais provável de ser intimidados em linha, contra 29% você gasta menos tempo a navegar na Internet. Quanto ao assédio fora da rede 71% de jovens espanhóis e sofre 86% reconhece tê-lo dentro e fora da Internet.

O estudo também mostra que, embora os jovens querem falar com seus pais sobre este tópico, apenas 29% Estados crianças que se sentaram com eles para explicar como proteger-se online. Também, de acordo com os resultados, há um modo de ação comum dos pais na resolução deste problema e só 17% Foi alegado para ter conhecimento das regras básicas de conduta on-line. No caso de Espanha e em conformidade com os jovens pesquisados, o 71% pais conversar com eles sobre os riscos online; uma 67% está consciente e controla o uso do computador e da 59% dá conselhos sobre proteção e navegação on-line.

"As crianças precisam saber que eles podem recorrer a um adulto de confiança, como seus pais, tutores ou professores, que vai falar com eles sobre as preocupações que têm online ", diz Jacqueline Beauchere, diretor do Grupo de Computação Confiável da Microsoft. "Na Microsoft, oferecemos ferramentas de produtividade adultos e recursos que ajudam a explicar às crianças como navegar em segurança na Internet ", acrescenta.

http://www.microsoft.com/spain/prensa/noticia.aspx?infoid = / 2012/06 / n016-un 37% -de-o-jovem-espanioles-sofre-cyberbullying

Consultas de informática crimes Migliorisi Advogados Dr Diego Migliorisi